Após o Estado de Emergência, 43% dos casos estão entre os 10-39 anos

Não se esqueça de consultar todos os dados relativos a Portugal e ainda um olhar para a COVID-19 no mundo.

Para quem acompanha os números diariamente divulgados pela Direção Geral da Saúde e expostos graficamente neste espaço, deverá certamente ter verificado a distinção entre 2 fases no que à distribuição dos casos por grupo etário diz respeito, quando comparamos o antes e pós estado de emergência.

O foco está então direcionado para o grupo etário entre os 10-39 anos, onde temos então os jovens/jovens adultos e onde é possível verificar uma alteração bem significativa naquilo que eram os novos casos até ao fim do estado de emergência e o crescimento desses casos a partir de 3 de Maio, quando as restrições começaram a ser levantadas por parte das autoridades de saúde portuguesas. Vamos então aos números:

Até ao dia 2 de Maio, ou seja, nos primeiros 60 dias da COVID-19 em Portugal, foram detetados 7212 casos no grupo etário entre os 10-39 anos, perfazendo 29% da totalidade de casos em Portugal até aquele momento.

Com o fim do estado de emergência e levantamento das primeiras restrições a 3 de Maio, a situação alterou-se de forma significativa, sendo que neste período de 51 dias, o total de casos confirmados por COVID-19 para o grupo etário entre os 10-39 anos foi de 6167 casos entre os 14202 casos totais detetados em igual período de tempo. Ou seja, 43% dos casos, o que representa um acréscimo de 14 pontos percentuais quando comparado com os primeiros 60 dias de COVID-19 em Portugal.

Várias questões e conclusões podem ser retiradas desta pequena análise, onde numa primeira fase e devido à menor capacidade de testagem do país poderão ter escapado à deteção muitos casos no grupo etário em estudo, apesar de que tal pode ser transversal a qualquer grupo etário e, desta forma, não será possível tirar algum aspecto verdadeiramente conclusivo.

O levantamento das restrições associado a um regresso à possível normalidade e ainda comportamentos de risco podem ajudar a explicar este agravamento de 14% nos casos atribuídos a este grupo etário. Sendo uma população ativa, a exposição é superior e fica evidente o necessário cuidado na potencial transmissão do vírus aos membros da família com uma idade mais avançada.

No caso de apresentar sintomas coincidentes com os do vírus (febre, tosse, dificuldade respiratória), as autoridades de saúde pedem que não se desloque às urgências. Ligue para a Linha SNS 24 (808 24 24 24)

OFEREÇA-ME UM CAFÉ

Apoie esta iniciativa individual que permite acompanhar a COVID-19 em Portugal, no projeto mais completo no país. O seu apoio ajudará a manter o desenvolvimento deste espaço e a qualidade da informação partilhada diariamente.

965 507 363           Paypal

Facebook

Siga-nos e fique a par de toda a informação

Aqui
Após o Estado de Emergência, 43% dos casos estão entre os 10-39 anos
Voltar ao topo