Neste Domingo de Páscoa, um dia de grande importância para a generalidade das famílias portuguesas, a situação epidemiológica para o COVID 19 foi atulizada no início de tarde, num momento em que alguns dos países mais afetados por esta pandemia começam a sair da situação mais complicada em que se encontravam, tal como Itália ou ainda Espanha. Os números ainda são de lamentar e espera-se que não sejam tomadas medidas precipitadas que podem gerar uma situação ainda mais complicada.

Para a apresentação do boletim estiveram presentes Marta Temido, Ministra da Saúde e ainda Graça Freitas, Diretora Geral da Saúde. Os números hoje apresentados são muito semelhantes aos do dia de ontem.

Com um número total de 16585 casos positivos, um acréscimo de 598 casos, representando um aumento considerável comparativamente ao dia de ontem. O aumento é de 3,7%, um aumento em relação aos 3,3% de ontem.

Em relação ao número de óbitos, estes são agora de 504, um acréscimo de 34, representando um crescimento de 7,2%. A taxa de fatalidade é agora de 3,03%, num novo pequeno aumento mas que tem sido contínuo. Esta taxa é de 9,88% a partir dos 70 anos.

Em relação ao número de casos recuperados, este aumentou dos 266 para os 277, ou seja, mais 11 recuperados.

Aguardam resultado laboratorial 3611 pessoas. O número de internados é de agora 1177 doentes, num aumento de 2 doentes, 228 deles nos cuidados intensivos, uma diminuição de 5 pessoas em relação ao dia de ontem.

Em caso de apresentar sintomas coincidentes com os do vírus (febre, tosse, dificuldade respiratória), as autoridades de saúde pedem que não se desloque às urgências. Ligue para a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

Portugal atinge os 16585 casos neste Domingo de Páscoa
Voltar ao topo