O COVID-19 tem-se mostrado implacável em alguns países, sendo relevante abordar as 1970 mortes nos Estados Unidos da América ou mesmo as 1417 mortes em França, no dia de ontem. São valores extremamente alarmantes e que nos devem deixar cientes de que facilmente a situação se pode agravar.

No regresso de Graça Freitas, Diretora Geral da Saúde e acompanhada por António Lacerda Sales, Secretário de Estado da Saúde, a situação epidemiológica para o COVID 19 foi atulizada já perto das 13 horas, demonstrando hoje uma redução ligeira em relação ao dia de ontem.

Com um número total de 13141 casos positivos, um acréscimo de 699 casos, representando um aumento semelhante ao de ontem. O aumento é de 5,61%, uma diminuição em relação aos 6% de ontem.

Em relação ao número de óbitos, estes são agora de 380, um acréscimo de 35, representando um crescimento de 10,1%. A taxa de fatalidade é agora de 2,89%, num novo pequeno aumento mas que tem sido contínuo. Esta taxa é de 11,3% a partir dos 70 anos.

Em relação ao número de casos recuperados, este aumentou ligeiramente dos 184 para os 196, ou seja, mais 12 recuperados.

Aguardam resultado laboratorial 5903 pessoas. O número de internados é de agora 1211 doentes, num aumento de 31 doentes, 245 deles nos cuidados intensivos, uma redução de 26 pessoas em relação ao dia de ontem.

Olhando para a previsão feita entre 2 a 12 de abril, a azul temos uma curva mais achatada do que a previsão, demonstrando um bom caminho até agora, neste 6º dia de previsão. Realçar ainda a diminuição no número de doentes nos cuidados intensivos.

 

Em caso de apresentar sintomas coincidentes com os do vírus (febre, tosse, dificuldade respiratória), as autoridades de saúde pedem que não se desloque às urgências. Ligue para a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

Números do COVID-19 em Portugal – São agora 13141 casos
Voltar ao topo